A maioria das ruas de Lisboa ficou sem recolha de lixo na terça-feira, devido à greve de 90% dos trabalhadores de limpeza da Câmara contra a privatização do setor, disse esta quarta-feira fonte sindical.

«Os números que temos indicam cerca de 90% de adesão nestes períodos de greve. Hoje não há greve por via da quadra natalícia, mas amanhã [quinta-feira], a partir das 05:00, vai recomeçar a greve outra vez», referiu Delfino Serras, do Sindicato dos Trabalhadores do Município de Lisboa (STML).

Segundo o sindicalista, a maioria das ruas ficou sem recolha de lixo e não houve limpeza das vias, porque, devido à greve iniciada às 00:00 de terça-feira, apenas foram salvaguardados os serviços mínimos.

Esta situação pode piorar, porque a greve à limpeza urbana se prolonga até 5 de janeiro.

«Há três períodos de recolha de lixo na cidade de Lisboa. Há um de manhã, das 06:00 às 13:00, um das 14:00 às 20:00 e depois o período noturno, que é das 23:00 às 05:00. Destas voltas todas, que são cerca de 200, fizeram-se apenas umas 15, já a contar com a recolha nos hospitais e nos mercados, que estão incluídos nos serviços mínimos», explicou.

A greve foi convocada contra a «externalização de serviços e de atribuições e contra a privatização de serviços públicos essenciais, pelo direito inalienável do vínculo laboral dos trabalhadores ao Município e contra o esvaziamento de atribuições de serviços da Câmara Municipal de Lisboa».

A Câmara de Lisboa emitiu um aviso à população informando que a greve ao trabalho normal, às horas extraordinárias e ao trabalho suplementar «poderá afetar o normal funcionamento do sistema de limpeza e recolha de lixo na capital».

A autarquia recomenda «a todos os moradores que separem e acondicionem devidamente os seus resíduos domésticos e evitem a sua deposição na rua», garantido que desenvolverá «todos os esforços» para minimizar as eventuais consequências do protesto.

Na quinta-feira, além dos trabalhadores da limpeza urbana, também estarão em greve todos os funcionários da Câmara Municipal de Lisboa.