O homem suspeito de ter baleado quatro mulheres no concelho de S. João da Pesqueira, na quinta-feira, continua a ser procurado pela Polícia Judiciária e GNR, especialmente no norte do distrito de Viseu, disse nesta segunda-feira fonte policial da GNR, citada pela Lusa.

À TVI, fonte da Guarda deu ainda conta da suspeita de que Manuel Baltazar está a ser ajudado por alguém.

Filha hospitalizada com «prognóstico favorável»

As duas estruturas continuam «a trabalhar em colaboração, para tentarem localizar o homem que terá disparado em quatro mulheres» em Valongo dos Azeites, concelho de São João da Pesqueira, distrito de Viseu, diz a mesma fonte: «As buscas incidem especialmente na área do norte do distrito de Viseu.»

Contactado pela agência Lusa, o porta-voz do Exército, Jorge Pedro, informou que até ao momento não recebeu qualquer tipo de pedido de apoio para participar nas buscas ao homem suspeito de ter baleado as quatro mulheres.

«Não há qualquer tipo de contingente das Forças Armadas envolvido», esclareceu.

Na quinta-feira, quatro mulheres foram baleadas na freguesia de Valongo dos Azeites, no norte do distrito de Viseu, tendo duas acabado por morrer e outras duas ficado feridas com gravidade.

O suspeito é um homem de 61 anos, que estava com pulseira eletrónica desde outubro de 2013 e proibido de contactar a sua ex-mulher, que foi uma das baleadas.

Foram ainda atingidas a tiro de caçadeira a filha do suspeito, que sofreu ferimentos graves, e a sua ex-sogra e uma tia da ex-mulher, que acabaram por morrer.