Um carro da PJ foi rebocado pela PSP quando a Judiciária fazia buscas na casa do antigo dirigente do Ministério da Administração Interna, João Alberto Correia, detido a 29 de abril passado.

O agente responsável não terá identificado o carro como viatura de serviço da PJ.

Após várias horas de buscas, os inspetores apreenderam material e detiveram João Correia, mas quando chegaram ao largo das Portas do Sol, em Lisboa, o carro, identificado com o dístico da PJ, tinha sido rebocado pela PSP. Detido e investigadores tiveram de esperar pela chegada de outra viatura.

O incidente ocorreu a 29 de abril, no âmbito de uma operação que envolveu várias equipas da PJ acompanhadas pelo juiz Carlos Alexandre.

João Alberto Correia, de 49 anos, era responsável pelas infraestruturas e equipamentos do Ministério da Administração Interna. Entre 2011 e 2014, mais de 200 obras a esquadras da PSP e postos da GNR terão sido entregues por ajuste direto, sem concurso público, grande parte delas a amigos de João Correia.