Um avião da TAP com 108 passageiros a bordo foi forçado a aterrar durante a noite no aeroporto de Casablanca, Marrocos, devido a uma emergência médica, disse à agência Lusa o porta-voz da companhia, António Monteiro.

Segundo António Monteiro, o avião da TAP foi forçado a aterrar quando um dos passageiros, que acabaria por morrer já em terra, "foi acometido de doença súbita" a meio da noite.

O avião, que fazia a ligação entre a capital do Mali, Bamako, e Lisboa deverá deixar o aeroporto marroquino apenas "a meio do dia" porque, segundo António Monteiro, as operações relacionadas com a emergência médica "demoraram mais do que o previsto", o que levou a que a tripulação ultrapassasse as horas limite de voo.

O voo TP258 tinha chegada prevista a Lisboa às 07:00 deste domingo.