Atualizado às 18:27

O Ministério da Saúde pretende criar centros de referência especializados em determinadas doenças, o que pode levar ao encerramento de alguns serviços hospitalares, admitiu o ministro da Saúde hoje de passagem por Coimbra.

No entanto, sem precisar que serviços podem ser encerrados, Paulo Macedo garantiu que o objetivo é tratar melhor os doentes.

«Nós temos vários hospitais e centros hospitalares do país que fazem intervenções cirúrgicas na área oncológica. Agora, por exemplo, a área do cancro do esófago deve estar concentrada em um ou dois centros onde tivermos o melhor nível de cuidados e o melhor nível de resultados. Portanto, não se trata necessariamente de algum serviço ter de fechar em detrimento do outro, mas trata-se de determinadas competências muito especificas serem concentradas onde são obtidos os melhores resultados», explicou Paulo Macedo.

Segundo dados do Instituto Nacional de Estatística revelados hoje, o atendimento em serviço de urgência quase duplicou numa década nos hospitais privados, que registaram também um reforço do número de camas de internamento, ao contrário dos hospitais públicos.