A PSP deteve mais de 19 mil pessoas, entre junho e setembro, durante a operação “verão seguro”, sendo os crimes mais detetados a condução com excesso de álcool e a falta de habilitação legal, indicou a força de segurança nesta segunda-feira.

Num comunicado de balanço dos resultados da operação “verão seguro”, que se realizou entre 15 de junho e 15 de setembro, em todo o país, a PSP adianta que deteve 11.800 condutores por excesso de álcool, 1.500 por não possuírem habilitação legal para conduzir e 1.300 por tráfico de droga.

A Polícia de Segurança Pública refere também que 611 pessoas foram detidas por furto, 315 por posse de arma ilegal e 213 por roubo.

A PSP apreendeu igualmente mais de 1,1 milhões de doses de droga, 380 armas brancas, 306 armas de fogo e perto de 160 mil quilogramas de explosivos.

Durante os meses de verão, a PSP vigiou ainda mais de 12.700 casas, garantindo a segurança das residências durante as férias dos proprietários, e entregou cerca de 126 mil pulseiras a criança do no âmbito do “Programa Estou Aqui!”.

GNR deteve 198 em flagrante delito no fim de semana

Cento e noventa e oito detidos em flagrante delito e a apreensão de 710 doses de haxixe e de 42 de cocaína é o balanço da atividade de fim de semana da Guarda Nacional Republicana, informou hoje a GNR.

Do total de detenções em flagrante delito, 89 deveram-se a condução sob efeito de álcool, 19 a tráfico de droga, 11 a falta de habilitação legal para conduzir, três a furto e duas a posse ilegal de arma, refere uma nota da GNR.

Nas operações realizadas no sábado e domingo em todo o território, destinadas à prevenção e combate à criminalidade violenta e fiscalização rodoviária, a GNR apreendeu também cinco plantas de ´cannabis`, duas armas brancas e 105 euros.

Na área do trânsito, foram detetadas 2.526 infrações, das quais a GNR destaca 717 devido a excesso de velocidade, 186 a falta ou incorreta utilização de cinto de segurança e/ou cadeira para criança e 160 a condução com taxa de alcoolemia superior ao permitido por lei.

Foram ainda registadas 115 infrações por uso indevido de telemóvel durante a condução, 109 por falta de inspeção periódica obrigatória do veículo, 40 por falta de seguro de responsabilidade civil e 76 relacionadas com tacógrafos.