Seis pessoas foram, este domingo à tarde, retiradas pela Polícia Martítima da zona do Forte de S. Miguel, na Nazaré, onde ficaram retidas devido à ocorrência de ventos com mais de 100 quilómetros por hora, informou a capitania do Porto local.

“O trânsito está cortado mas as pessoas desceram a encosta a pé, até ao Forte de S. Miguel onde foram surpreendidas com ventos muito fortes e não conseguiram fazer o caminho de volta necessitando de ser resgatadas”, disse à agência Lusa o comandante da Capitania da Nazaré, Gomes Agostinho.

As seis pessoas resgatadas pela Polícia Marítima têm “na maioria entre os 20 e os 30 anos, mas entre elas havia também um homem com cerca de 60 anos, que pretendia tirar uma ‘selfie’ (fotografia) e já não conseguiu passar do meio da encosta”.

No local, onde o trânsito foi cortado para “evitar situações de perigo” sopram, segundo Gomes Agostinho, ventos “superiores a 100 quilómetros hora”.

Apesar das condições “bastante adversas, há imensas pessoas a tentar chegar ao Farol, numa romaria que está a congestionar o trânsito nos acessos ao Sítio, numa atitude de grande risco para as pessoas que insistem em querer ver as ondas”, lamentou o capitão do Porto.

As seis pessoas retiradas pela Polícia Marítima da estrada de acesso ao farol não sofreram quaisquer ferimentos.

Na vila a marginal junto à praia está encerrada ao trânsito e a barra encontra-se encerrada desde este domingo de manhã.