O bairro do Alto do Pina foi o vencedor da edição deste ano das Marchas Populares de Lisboa, anunciou este sábado a EGEAC, empresa municipal responsável pelos equipamentos e pela animação culturais.

O segundo lugar foi atribuído à Marcha de Alfama e o terceiro à Marcha de Alcântara.

Esta foi a 83.ª edição das Marchas Populares de Lisboa, com 20 marchas em competição e duas extraconcurso (A Voz do Operário e a dos Mercados) a descerem a Avenida da Liberdade.

As Marchas Populares são avaliadas com uma pontuação de 0 a 20 e em dois momentos, no MEO Arena, nas categorias de Coreografia, Cenografia, Figurino, Melhor Letra, Musicalidade, Melhor Composição Original e Desfile da Avenida.

Por categorias, o Alto do Pina levou ainda para casa o título de melhor figurino e melhor desfile da Avenida, acrescenta a Lusa.

Já a Marcha de Alfama venceu nas categorias de melhor musicalidade, melhor composição original, com “Marinheiro de Alfama”, e melhor coreografia, neste caso ex-aequo com a Marcha da Madragoa.

Alcântara venceu na cenografia e a Marcha de São Vicente conquistou o título de melhor letra.

Este ano, as marchas em concurso foram Bela Flor, Mouraria, Santa Engrácia, Marvila, Alfama, Graça, São Domingos de Benfica, Carnide, Madragoa, Benfica, Bica, Alcântara, Bairro Alto, São Vicente, Olivais, Baixa, Lumiar, Alto do Pina, Beato e Ajuda.

Na Avenida da Liberdade desfilaram também os 32 noivos de Santo António e, como convidados, o Agrupamento de Macau, a Marcha Popular de Faro, a Marcha da Madeira e o Agrupamento CPLP - Comunidade dos Países de Língua Portuguesa.

Veja os ensaios da marcha vencedora: