A GNR anunciou, esta quinta-feira, a detenção de quatro condutores, três deles por falta de carta de condução, e instaurou 3.136 autos de contraordenação, numa operação de controlo de velocidade, que terminou na quarta-feira.

Durante a operação, «Tispol-Speed Operation», que decorreu entre 10 e 16 de abril, foram controlados 239.485 veículos, dos quais 4.522 estavam em excesso de velocidade.

Segundo a agência Lusa, dos autos de contraordenação instaurados, oito correspondem a falta de seguro, 55 a uso de telemóvel na condução e 45 a ausência de inspeção periódica, precisa a GNR em comunicado.

Quatro pessoas foram detidas, três por falta de carta de condução e uma por condução sob efeito de substâncias psicotrópicas.

A operação, que se realizou, no mesmo período, em todos os países da União Europeia, envolveu nas estradas portuguesas 1.456 militares dos comandos territoriais e da unidade nacional da GNR.

A ação deve o seu nome à Tispol, uma organização que congrega forças policiais de trânsito europeias, incluindo a GNR, e que tem como finalidade reduzir a sinistralidade rodoviária.