Um britânico de 23 anos foi acusado do homicídio de João Esteves, um português de 45 anos encontrado morto no domingo passado, com ferimentos profundos na cabeça, em Crawley, perto de Londres, anunciou hoje a polícia britânica.

O alegado homicida é Daniel Palmer, residente na localidade do crime, 50 quilómetros a sul da capital britânica, que permanece em prisão preventiva e será ouvido no tribunal de Magistrados de Crawley na quinta-feira de manhã.

Os três restantes suspeitos, dois homens, de 33 e 48 anos, e uma mulher de 22 anos, igualmente de Crawley, foram entretanto libertados, mas permanecem sob medidas de coação até 12 de março, enquanto decorrem mais investigações.

O detetive inspetor Sean Kelly, da Equipa de Crimes Graves de Surrey e Sussex, disse, citado num comunicado, que continuam a procurar testemunhas e renovou o apelo público a quem possa prestar informação sobre o sucedido.

«Embora tenhamos acusado Daniel Palmer pela morte do senhor Esteves, ainda precisamos da ajuda da população para obter detalhes dos movimentos de Palmer e do senhor Esteves naquela noite», justificou.

Os primeiros resultados da autópsia indicam que João Esteves, natural da região de Lisboa, morreu no domingo na sequência de agressões físicas, entre as 22:00 horas de sábado e as 03:25 horas de domingo, quando o seu corpo foi descoberto.

A vítima foi encontrada inconsciente e ferida com gravidade, tendo sido assistido no local por paramédicos antes de ter sido levado para o Royal Sussex County Hospital em Brighton, onde acabou por morrer poucas horas depois, no domingo à tarde.

A polícia do condado de Sussex iniciou uma investigação de homicídio, tendo detido no mesmo dia os quatro residentes locais, que interrogou durante quatro dias, e vedou duas áreas junto ao beco onde se registou o crime para efetuar perícias.