Notícia atualizada às 14:34

O condutor da viatura que atropelou esta segunda-feira um homem em Lousada, ausentando-se do local, apresentou-se no posto da GNR cerca de 30 minutos após o acidente, disse à Lusa fonte policial.

Segundo a fonte, o condutor de 37 anos alegou que, após o atropelamento, parou num café para ligar ao INEM. Quando pretendia regressar ao local do acidente, o automobilista teve receio das pessoas que entretanto de juntaram em torno da vítima, um homem alegadamente com deficiência auditiva.

O atropelamento ocorreu cerca das 9:00, na freguesia de Torno, Lousada.

«Aparentemente, o homem sofreu um traumatismo craniano e estava inconsciente», disse à Lusa uma fonte dos bombeiros de Lousada.

A vítima foi assistida no local por efetivos da corporação e por uma equipa da VMER (Viatura Médica de Emergência e Reanimação) do Vale do Sousa.

Face à gravidade das lesões, os meios de socorro decidiram transportar o ferido diretamente para o Hospital de S. João, no Porto.