O vereador da Câmara do Funchal Amílcar Gonçalves disse que ainda há duas frentes de fogo ativas na zona da Barreira, em Santo António, e no Lombo Jamboeiro, em São Roque.

«O cenário está muito melhor, mas tudo depende do vento», disse à agência Lusa.

Relativamente à freguesia do Monte, onde, no sítio da Corujeira, tudo começou às 02:30 horas de sexta-feira, a situação «está mais calma apesar de alguns reacendimentos».

«Se o vento não aumentar, as coisas ficam minimamente controladas», disse, acrescentando que o dispositivo de segurança continua ativo.

Os fogos que têm atingido várias freguesias do concelho do Funchal causaram prejuízos ainda não quantificados em habitações terrenos agrícolas, energia e comunicações.

O fogo provocou ainda, por motivos de prevenção, a transferência de cerca de 200 doentes do Hospital dos Marmeleiros para um outro hospital e para o Regimento de Guarnição 3.

Os fogos envolvem mais de 100 operacionais entre bombeiros e forças policiais.