Um homem disparou contra quatro mulheres da mesma família, esta quinta-feira, pelas 16:10, em Valongo dos Azeites, São João da Pesqueira. Segundo fonte do CDOS de Viseu duas das mulheres terão acabado por morrer.

Segundo o Centro Distrital de Operações de Socorro(CDOS), no local estão 16 homens, apoiados por seis veículos e um meio aéreo.

Um amigo da família contou ao tvi24.pt que as vítimas são a ex-mulher do suspeito, a filha, uma tia da ex-esposa e a ex-sogra. A mesma fonte adiantou que o crime estará relacionado com a separação do casal, que nunca terá sido aceite pelo suspeito.

Ao que o tvi24.pt apurou, sem confirmação oficial, o suspeito estaria já referenciado nas autoridades e sujeito a uma pulseira eletrónica pelo crime de violência doméstica.

O suspeito está a monte e a GNR, em conjunto com a Polícia Judiciária, está já no seu encalço. O carro do suspeito foi encontrado junto à habitação onde reside em Trevões, a seis quilómetros do local do crime, onde estava também a pulseira eletrónica que o suspeito usava.

Segundo a agência Lusa, uma das quatro mulheres foi transportada de helicóptero para Coimbra em estado grave.

O comandante dos bombeiros locais, Paulo Esteves, referiu que a mulher que ficou ferida gravemente terá entre 40 e 50 anos e é «mulher ou ex-mulher» do presumível agressor, que se encontra fugido.

A outra mulher ferida é a filha, que «aparenta ter entre 20 e 25 anos» e «só tinha ferimentos numa perna», tendo sido transportada de ambulância para o Hospital de Viseu.

Segundo Paulo Esteves, «as vítimas mortais são a sogra e a tia» do presumível agressor, a primeira com cerca de 80 anos e a segunda com uma idade entre os 50 e os 60 anos.

O comandante explicou que os bombeiros receberam o alerta «para uma paragem respiratória».

«Mas quando chegámos ao local deparámo-nos com mais três feridas», contou, acrescentando que os bombeiros ainda realizaram os procedimentos de Suporte Básico de Vida para tentar salvar a tia, mas sem êxito.