Notícia atualizada às 13:49

Morreu o carismático Engenheiro Sousa Veloso. Tinha 88 anos. Foi o rosto, durante 30 anos,do histórico programa da RTP, «TV Rural». Engenheiro agrónomo de formação, licenciou-se agronomia em 1954 pelo Instituto Superior de Agronomia, em Lisboa.

O programa «TV Rural» começou a ser emitido a 6 de Dezembro de 1960 e terminou a 15 de Setembro de 1990, teve 1 500 horas de emissão, sendo o programa de maior longevidade da televisão portuguesa. Na última emissão, o engenheiro despediu-se com um «até sempre».




No final de todos os programas dizia sempre: «Despeço-me com amizade até ao próximo programa». Hoje será a vez de Portugal se despedir «com amizade» de um rosto e uma voz inesquecíveis.

A informação foi confirmada à Lusa por fonte próxima da família.



O programa TV Rural, tal como o apresentador, fazem parte da história da televisão pública portuguesa, e, desde a primeira emissão, a 06 de dezembro de 1960, transmitiu aos portugueses notícias relacionadas com o mundo da agricultura e da lavoura.  Profissionalmente, passou ainda por um departamento do Ministério da Agricultura.

O convite para a apresentação do programa partiu do Ministério da Agricultura, que pretendia um programa televisivo que abordasse temas relacionados com a agricultura, tal como existia em vários outros países europeus.

Os agricultores tinham voz neste programa que, durante três décadas, correu o país, com Sousa Veloso a apresentar o TV Rural nos mais variados cenários naturais.



A música do folclore português «A Tirana» foi o genérico inicial do programa que era apresentado aos domingos e durava 30 minutos. 

O estilo de Sousa Veloso foi reconhecido em 1963, quando recebeu o Prémio Imprensa para TV pela autoria do «TV Rural», programa que passou a ser produzido, realizado, montado e apresentado pelo engenheiro.

Reação de Paulo Portas

O presidente do CDS-PP, Paulo Portas, recordou o apresentador do «TV Rural» como um «técnico competente e um comunicador didático» que «lutou antes do tempo contra o esquecimento do mundo rural».
 

«O engenheiro Sousa Veloso manteve na televisão o mais duradouro programa de sempre e era visto pelos portugueses com muita simpatia. Lutou antes do tempo contra o esquecimento do mundo rural mas ainda pode ver a sua extraordinária recuperação», declarou Paulo Portas, numa mensagem enviada à Lusa.

 
Para o também vice-primeiro-ministro, Sousa Veloso ficará na memória «como alguém que soube valorizar o mundo rural, divulgar a agricultura e estabelecer uma ponte afetiva e racional entre uma sociedade em acelerada urbanização e uma necessária reestruturação do país agrícola».
 

«Era um homem de bem, um técnico competente e um comunicador didático e cordial. O CDS - partido que tem na agricultura uma das suas prioridades - apresenta à sua família sentidas condolências», afirmou Paulo Portas.
 

RTP lamenta profundamente morte de Sousa Veloso

O Conselho de Administração da RTP fez saber, através de um comunicado, que «lamenta profundamente a perda do engenheiro Sousa Veloso»

«O Conselho de Administração da RTP lamenta profundamente a perda do engenheiro Sousa Veloso, um dos mais ilustres e conhecidos rostos dos portugueses e da estação pública», afirma a estação pública em comunicado, sublinhando que «a sua história na televisão e o programa - TV Rural - confunde-se com a própria história da Rádio Televisão de Portugal».

A RTP recorda que «foi o programa de maior longevidade na televisão portuguesa», apontando que o TV Rural «entrava, impreterivelmente, ao domingo pela casa de todos os portugueses divulgando a agricultura portuguesa desempenhando um verdadeiro serviço público».