Os dois detidos pela Polícia Judiciária numa operação em que foram apreendidos perto de 112 quilogramas de cocaína ficaram em prisão preventiva, anunciou a Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa (PGDL).

A PGDL adianta, em informação colocada na sua página da internet, que os dois arguidos, que ficaram em prisão preventiva após terem sido ouvidos por um juiz de instrução criminal, estão fortemente indiciados por um crime de tráfico de droga agravado.

Segundo a PGDL, os arguidos deslocavam-se a Portugal para introduzirem na Europa elevada quantidade de cocaína, utilizando, para tal, uma carrinha com matrícula alemã e mantinham contactos no centro de Lisboa.

Na sequência da operação realizada pela Polícia Judiciária foram apreendidas aos arguidos 100 placas de cocaína, com o peso bruto global de 111,940 quilogramas, cujo valor comercial podia chegar aos 4,44 milhões de euros.

A PJ apreendeu ainda quatro telemóveis, cerca de 525 euros e 930 francos suíços.

A investigação prossegue sob a direção do Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Lisboa, com a coadjuvação da PJ.