Três toureiros portugueses e dois espanhóis vão lidar os touros das touradas de morte das Festas de Barrancos deste ano, que começam na sexta-feira para cumprir uma tradição legalizada há 13 anos através de uma exceção.

A "Fêra de Barrancos", popularizada devido aos touros de morte e que mistura celebrações religiosas e divertimentos pagãos em honra de Nossa Senhora da Conceição, a padroeira desta vila raiana do distrito de Beja, no Alentejo, vai decorrer até segunda-feira.

O "pontapé de saída" das festas, organizadas pela Comissão de Festas de Barrancos, é dado na sexta-feira, feriado municipal, às 08:00, com a tradicional alvorada, pela Banda Filarmónica Fim de Século de Barrancos, seguindo-se as celebrações religiosas, uma missa, às 11:00, e uma procissão, às 18:00.

As touradas de morte, o "prato forte" do programa das festas e as únicas legais em Portugal, graças a um regime de exceção aprovado em 2002, começam no sábado.

Após as celebrações religiosas do primeiro dia, os divertimentos pagãos vão dominar os restantes três dias das festas, que começam sempre às 08:00 com os tradicionais "encerros", através dos quais os touros a lidar nas touradas de morte serão conduzidos até aos curros da praça de touros.

Entre sábado e segunda-feira, a partir das 18:00, as touradas de morte, "abrilhantadas" pela Banda Filarmónica Fim de Século, prometem encher a "mítica" arena de Barrancos, a improvisada praça de touros, que, anualmente, por ocasião das festas, é construída na Praça da Liberdade, no centro da vila.

No sábado, o toureiro espanhol Iván Abásolo Calvo e o português Paco Velasquez vão lidar os dois touros de morte da corrida inaugural.

No domingo, os toureiros portugueses Nuno Casquinha e João Augusto Moura lidarão os dois touros de morte da segunda corrida.

Na terceira e última corrida, na segunda-feira, o toureiro espanhol Cristian Cananon lidará o quinto e último touro de morte da "fêra" de Barrancos deste ano.

Como "manda" a tradição, a última tourada termina com a lide de uma vaca pelos espetadores e aficionados mais atrevidos e aventureiros e que é morta na arena no meio de uma roda de pessoas.

O "cachondeo" da "Fêra de Barrancos" prolonga-se pelas noites fora com espetáculos musicais de grupos e artistas portugueses e espanhóis, sempre a partir das 22:00, na Praça da Liberdade, seguidos de bailes, a partir das 00:00, no Quintalão de Festas.

Grupo Coral Feminino Vozes de Barrancos, Escuela de Baile de Barrancos, Rumbo Flamenco e Zapatito de Tacón (sexta-feira), Pringá, Alma Raiana e Val de Reales (sábado), 300 and Friends (domingo) e Roberto Carlos (segunda-feira) são os artistas e grupos que vão atuar nos espetáculos previstos para a Praça da Liberdade.

As orquestras La Costa (sexta-feira e sábado) e Deley (domingo e segunda-feira) vão animar os bailes no Quintalão de Festas.

(foto arquivo)