A Universidade Nova de Lisboa subiu quatro lugares no “ranking” QS Top 50, que hierarquiza as 50 melhores universidades do mundo com menos de 50 anos, e é a única instituição portuguesa na lista, anunciou esta terça-feira a instituição.

A Nova ocupa a 41.ª posição, depois de no ano passado ter descido para a 45.ª, uma queda em relação a 2014, quando ocupou o 36.º lugar.

É o quarto ano consecutivo em que a universidade repete a presença na lista, elaborada a partir do chamado QS University Rankings, que usa indicadores como o número de citações obtidas pelas publicações científicas, o rácio professor-aluno ou o número de estudantes e docentes estrangeiros, diz-se no comunicado.

No comunicado a Nova salienta que lidera a nível nacional nos critérios de internacionalização do corpo docente e de alunos, no rácio professor-aluno e na reputação junto dos empregadores.

António Rendas, reitor da Universidade, citado no documento frisa a “capacidade acrescida (da instituição) para produzir investigação relevante, proporcionar um ensino de qualidade internacional e obter reconhecimento junto da comunidade académica”.