A PSP do Porto deteve o homem que, desde o início da tarde, estava barricado no hostel Mercador Guest House, na rua Miguel Bombarda, Porto, após ter atingido a tiro duas pessoas..

Segundo o Comando Metropolitano do Porto da PSP, após ter estado barricado durante cerca de duas horas, o indivíduo "acabou por entregar-se" às autoridades e foi transportado para a divisão de investigação criminal daquela polícia para ser ouvido.
 

"No seguimentodo contacto e negociação com o suspeito, este entregou-se, tendo sido detidos por tentativa de homicídio e apreendido um revólver, supostamente utilizado na prática do delito criminal", disse aos jornalistas o intendente João Caetano, da PSP do Porto. 


De acordo com fonte da PSP, citada pela Lusa, a desmobilização do aparato policial montado no local - que implicou o corte da circulação na rua Miguel Bombarda - vai agora ser feita de forma progressiva, devido à necessidade de se proceder "à recolha de vestígios e de testemunhos".

Duas pessoas ficaram feridas na sequência de tiros disparados cerca das 14:40 no interior do Mercador Guest House, após o que o autor dos disparos se barricou no estabelecimento.

Segundo a PSP do Porto, em comunicado lido aos jornalistas, todos os envolvidos seriam de nacionalidade portuguesa, tendo os feridos sido transportadas para o Hospital de Santo António. O suspeito é um homem de 32 anos e as vítimas são uma mulher de 41 anos e um homem de 51.

As circunstâncias do tiroteio estão ainda a ser averiguadas, mas, segundo ouviu a Lusa no local, terá sido um crime de origem passional.

Um dos feridos, do sexo masculino, “já terá tido alta”, enquanto a outra vítima, uma mulher, terá sido atingida “de raspão” na cabeça e ficado com uma munição alojada num braço, mas o seu estado “não inspira cuidados”.

No local estiveram diversos efetivos da equipa de intervenção rápida da PSP, da unidade especial de polícia e um negociador.

O suspeito será presente a tribunal "oportunamente" e a investigação segue agora a cargo da Polícia Judiciária.