O Tribunal de Instrução Criminal (TIC) de Coimbra aplicou a pena de prisão preventiva a dois homens que integravam um grupo de tráfico de droga constituído por sete elementos, entretanto detidos, anunciou hoje a Polícia Judiciária (PJ).

«Os detidos, três residentes na zona do Porto e quatro residentes na zona de Coimbra, são suspeitos de constituírem uma rede que abastecia a zona de centro de vários tipos de estupefaciente, designadamente heroína, cocaína, haxixe e ecstasy», informou a diretoria do Centro, em comunicado.

Fonte da PJ de Coimbra disse a agência Lusa que a operação de detenção foi realizada na madrugada de quarta-feira, numa casa em Coimbra, com a detenção de seis elementos em flagrante delito (cinco homens e uma mulher).

Na sequência de outras diligências, os investigadores da Polícia Judiciária detiveram ainda outro indivíduo, em Gaia, que guardava em casa parte da droga que era comercializada, e apreenderam 8,7 quilogramas de haxixe, 1.800 doses de heroína, 1.300 de cocaína e 50 doses de ecstasy, no valor de 30 mil euros.

Foram ainda apreendidas três balanças de precisão, um moinho, um coador, uma arma branca, um revólver, uma viatura de gama alta, na qual os indivíduos se deslocaram do Porto a Coimbra, e ainda 10.315 euros em numerário.

Os detidos foram presentes na quinta-feira ao TIC de Coimbra, que decretou prisão preventiva para o homem responsável pelo negócio em Coimbra, de 34 anos, e o fornecedor, um jovem de 21 anos, do Porto, com antecedentes criminais neste tipo de negócio.

Aos restantes, com idades entre os 18 e os 47 anos, o tribunal ordenou apresentações periódicas às autoridades e proibição de contactos entre eles.