As duas mulheres detidas após a queda mortal de uma criança na Guarda saíram esta segunda-feira em liberdade, apurou a TVI. A mãe e a namorada do irmão da criança que caiu de um terceiro andar ficaram sujeitas a apresentações diárias na GNR. Foram ainda proibidas do contacto entre ambas. 

Um menino de sete anos morreu no sábado ao cair do terceiro andar de um prédio, cerca das 15:08, na Avenida de São Miguel, na cidade da Guarda. Na sequência da queda, a Polícia Judiciária deteve a mãe e a namorada do irmão da criança.

A TVI apurou que João maria estava sozinho em casa do irmão mais velho. A mãe tinha-o deixado lá para ir trabalhar. O irmão da criança saiu também para ir trabalhar e deixou o menino à guarda da namorada. Por razões ainda não apuradas, a namorada também saiu de casa, deixando a criança sozinha em casa. 

De acordo com o comandante dos Bombeiros Voluntários da Guarda, Paulo Sequeira, quando os meios de socorro chegaram ao local a criança apresentava "diversas lesões e alguns hematomas" e encontrava-se "numa situação de paragem cardiorrespiratória que já não foi possível, infelizmente, reverter".

Foram feitas manobras [de reanimação] no local, mas, infelizmente, veio a confirmar-se o óbito", disse.

Segundo fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) da Guarda estiveram no local seis elementos e três viaturas dos Bombeiros Voluntários da Guarda, da VMER - Viatura Médica de Emergência e Reanimação e da PSP.