Notícia atualizada às 12:45

O mau tempo provocou esta noite a queda de árvores e estruturas, ocupando várias corporações de bombeiros da Madeira, tendo os Voluntários Madeirenses efetuado o resgate de dois técnicos de comunicações nas serras do Funchal.

Segundo uma informação divulgada por esta corporação, entre as 18:00 de sábado e as 12:00 de hoje, os Voluntários efetuaram um total de 36 intervenções, envolvendo 38 veículos e 70 operacionais.

A mesma nota refere que uma das saídas foi para o resgate de «dois técnicos de comunicações que foram ao local, (Pico Alto, Serras do Funchal) para verificar as antenas rádio e que, devido ao vento forte e ao corte de energia, estavam com dificuldades em regressar os seu veículo».

De acordo com a mesma fonte, os homens «foram auxiliados pelos Bombeiros com apoio de lanternas e levados de volta em segurança ao seu veículo e regressaram ao Funchal».

Os BVM também foram chamados para efetuar o corte de árvores em diferentes pontos da sua área de intervenção, num total de 22 saídas, tendo em dois casos, no Lombo da Boa Vista provocado danos numa viatura da PSP e no Bairro de Santa Maria em outros veículos ali estacionados.

Esta corporação também teve seis intervenções em situações de quedas de estruturas como antenas, postes, folhas de zinco, entre outras.

O mau tempo também esteve na origem de várias ocorrências semelhantes às quais ocorreram corporações como os Municipais do Funchal, Santa Cruz, Câmara de Lobos, Ribeira Brava, Calheta e Machico, mas que não provocaram danos pessoais.

O movimento no Aeroporto da Madeira está condicionado devido ao vento forte, havendo a informação do cancelamento dos voos provenientes de Caracas, Lisboa e Porto da TAP, dois voos da Easyjet de ligação à capital portuguesa, e o aparelho da Aerovip não efetuou a viagem para a ilha do Porto Santo.

Contudo, aproveitando uma «aberta no tempo» conseguiram aterrar dois aviões, o Air Berlim que estava desde sábado no Porto Santo e um da TAP Gatwick.

A forte agitação marítima levou ainda ao cancelamento da viagem marítima e hoje com o Porto Santo, efetuada pelo navio ‘Lobo Marinho’.

Também a direção regional das Estradas informou que estão encerradas diversos troços de estradas regionais, como são os casos das ligações Poiso-Pico do Arieiro, Santo da Serra-Portela, Encumeada-Paul da Serra e o troço junto ao cemitério do Porto da Cruz (Santana).

A mesma entidade acrescenta estar congestionado o trânsito noutras estradas, como as do Monte-Poiso, Vasco Gil-Curral das Freiras, Palheiro Ferreiro-Camacha, Quatro Estradas – Santo da Serra e que está interdito para viaturas pesadas entre o Seixal e o Chão da Ribeira (Porto Moniz).