Doze distritos de Portugal continental e o arquipélago da Madeira estão esta segunda-feira sob aviso amarelo devido à persistência de temperaturas máximas elevadas, refere o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) na sua página da Internet.

Os distritos sob aviso amarelo, o segundo menos grave de uma escala de quatro, são: Braga, Vila Real, Bragança, Viseu, Guarda, Castelo Branco, Portalegre, Lisboa, Setúbal, Évora, Beja e Faro.

De acordo com o IPMA, o aviso vai estar em vigor até quarta-feira, às 17:59 no continente, e até às 20:59 nas ilhas da Madeira e de Porto Santo.

O aviso amarelo determinado pelo IPMA pressupõe uma situação de risco para determinadas atividades dependentes da situação meteorológica.

O IPMA prevê para hoje, no continente, céu geralmente limpo, apresentando-se temporariamente nublado no litoral a norte do Cabo Raso até ao início da manhã e uma pequena subida da temperatura mínima.

O vento hoje deverá soprar fraco, a menos de 15 quilómetros por hora (km/h), soprando moderado (15 a 30 km/h) de noroeste no litoral oeste, em especial durante a tarde.

Quanto às temperaturas, em Lisboa prevê-se uma máxima de 34 graus Celsius, no Porto de 26 e em Faro de 33.

Risco muito alto de exposição aos raios ultravioleta

Todo o território português apresenta hoje risco muito alto de exposição a radiações ultravioleta (UV), de acordo com o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), com exceção de Ponta Delgada, nos Açores, onde o risco é moderado.

De acordo com o IPMA, todas as cidades do país estarão entre os níveis 8 e 10 (o máximo é 11), ou seja, muito alto, com exceção de Ponta Delgada, no arquipélago dos Açores que regista um índice 5 (considerado moderado).

Os casos mais graves são o Funchal, onde os níveis vão chegar aos 10, assim como Bragança, Évora, Faro, Guarda, Penhas Douradas, Porto Santo (arquipélago da Madeira), Sagres, Setúbal, Sines e Viseu que apresentam um índice de UV de 9.

O índice UV apresenta cinco níveis, entre o baixo (1 e 2) e o extremo, sendo o máximo o 11.

Com níveis do índice muito alto, entre 8 e 10, e, por isso, as pessoas devem utilizar óculos de sol com filtro UV, chapéu, t-shirt, guarda-sol, protetor solar e evitar a exposição das crianças ao sol.

Doze concelhos sob risco máximo de incêndio

Doze concelhos de Portugal Continental estão também sob risco máximo de incêndio, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

O IPMA indica que, em risco máximo de incêndio, estão os concelhos de Castro Daire, Vila Nova de Paiva, Moimenta da Beira e Sernancelhe, no distrito de Viseu, Sabugal, Guarda e Gouveia, no distrito da Guarda, Vila de Rei, Sertã e Oleiros, no distrito de Castelo Branco, Mação, no distrito de Santarém, e Monchique, no distrito de Faro.

O risco de incêndio determinado pelo IPMA engloba cinco níveis, variando entre reduzido e máximo.

O cálculo é feito com base nos valores observados às 13:00 de cada dia da temperatura do ar, humidade relativa, velocidade do vento e quantidade de precipitação ocorrida nas últimas 24 horas.

No domingo, a Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) registou 211 incêndios, que foram combatidos por 4.042 operacionais, com o auxílio de 1.040 veículos.

Às 07:15, a ANPC registava na sua página na Internet um incêndio ativo em Portela, concelho de Arcos de Valdevez, no distrito de Viana do Castelo, que mobiliza 20 operacionais assistidos por seis veículos.