As temperaturas vão continuar muito altas esta segunda-feira, podendo mesmo ultrapassar os 40º em alguns locais. Para além do calor intenso e do risco muito elevado de exposição à radição ultravioleta, há uma série de concelhos em risco máximo de incêndio. Isto numa altura em que os incêndios, no centro do país, já mataram 62 pessoas e feriram outras tantas. O fogo que começou no sábado, no Pedrógão Grande, já alastrou para os distritos de Coimbra e Castelo Branco.

Os distritos de Leiria, Santarém e Coimbra, fortemente afetados pelos incêndios, vão continuar hoje com temperaturas elevadas, a rondar os 38 graus celsius. Uma situação atmosférica acompanhada de vento, que pode ser moderado a forte.

O meteorologista Bruno Café disse à Lusa que as temperaturas, a humidade e a velocidade do vento naqueles distritos [que estão sob ‘aviso laranja’ devido ao tempo quente] “não vão ser hoje muito diferentes do registado no domingo”.

Em relação à temperatura, vai rondar os 38 graus de um modo em geral naqueles distritos. Vamos ter um dia com vento fraco, mas o que pode acontecer uma vez que continuamos com alguma instabilidade que gera alguma convexão que pode ter associadas rajadas de vento”

Os concelhos de Figueiró dos Vinhos e Alvaiázere, no distrito de Leiria (e dos mais afetados pelos incêndios) e o da Sertã, em Castelo Branco, fazem parte da lista de concelhos com risco máximo de incêndio. Os outros são:

Castelo Branco

  • Sertã
  • Vila Velha de Ródão
  • Proença-a-Nova
  • Oleiros

Portalegre

  • Marvão
  • Nisa
  • Gavião

Santarém

  • Mação
  • Ferreira do Zêzere 

Beja

  • Odemira  

Faro

  • Aljezur
  • Monchique
  • Silves
  • Loulé
  • Tavira
  • Alcoutim
  • Castro Marim
  • São Brás de Alportel

Guarda

  • Figueira Castelo Rodrigo
  • Vila Nova de Foz Coa

Bragança

  •  Carrazeda de Ansiães
  • Torre de Moncorvo
  • Freixo de Espada à Cinta
  • Mogadouro
  • Vimioso
  • Macedo de Cavaleiros
  • Bragança
  • Vinhais
  • Alfândega da Fé

Vila Real

  • Alijó
  • Murça
  • Valpaços
  • Chaves 

O IPMA colocou também em risco muito elevado e elevado de incêndio vários concelhos dos 18 distritos de Portugal continental.

Temperaturas  chegam aos 42º

O tempo muito quente vai continuar esta segunda-feira, com períodos de céu muito nublado, condições favoráveis à ocorrência de aguaceiros e trovoada, em especial nas regiões do interior e durante a tarde.

Está também previsto vento fraco, soprando moderado de sueste no Algarve e temporariamente do quadrante oeste durante a tarde na faixa costeira ocidental a sul do Cabo Espichel.

Nas terras altas, prevê-se que o vento soprará fraco a moderado do quadrante sul, sendo por vezes moderado a forte na região Sul, em especial nas serras algarvias.

A previsão aponta ainda para pequena descida da temperatura máxima nas regiões do interior e no Algarve.

No que diz respeito às temperaturas, em Lisboa vão oscilar entre 23 e 37 graus Celsius, no Porto entre 16 e 31, em Leiria entre 18 e 38, em Santarém entre 21 e 42, em Coimbra entre 19 e 38, em Castelo Branco entre 23 e 38, em Viseu entre 21 e 25, em Vila Real entre 22 e 35, em Bragança entre 21 e 35, na Guarda entre 21 e 31, em Portalegre entre 22 e 36, em Évora entre 21 e 29, em Beja entre 22 e 28 e em Faro entre 22 e 33.

Recomendações

A Proteção Civil pede às pessoas que "não se movimentem desnecessariamente". O incêndio que começou no Pedrógão Grande tem muitos focos, abrange três distritos, muitos municípios e muitas aldeias. "As condições de combate são muito difíceis"  e ainda há estradas cortadas, explicou o comandante operacional Elísio Oliveira.

Face ao tempo quente e à radiação ultravioleta, o Instituto Português do Mar e da Atmosfera recomenda o uso de óculos de sol com filtro UV, chapéu, t-shirt, guarda-sol e protetor solar, além de desaconselhar a exposição das crianças ao sol.

Atenção aos raios UV

Portugal continental e os arquipélagos da Madeira e Açores estão com risco muito elevado de exposição à radiação ultravioleta (UV).

De acordo com o Instituto, as regiões de Beja, Viana do Castelo, Braga, Bragança, Castelo Branco, Coimbra, Évora, Faro, Guarda, Penhas Douradas, Leiria, Lisboa, Portalegre, Santarém, Setúbal, Sines, Vila Real, Viseu, Aveiro, Porto, Funchal (Madeira) Ponta Delgada (ilha de São Miguel), Angra do Heroísmo (Terceira) e Horta (Faial) e Santa Cruz das Flores estão hoje com níveis elevados.

A região do Porto Santo está em risco elevado de exposição à radiação UV.