O fim de semana vai ser marcado por uma descida da temperatura entre 04 e 06 graus celsius, registando-se máximas abaixo dos 30 graus no continente, adiantou esta sexta-feira à agência Lusa a meteorologista Madalena Rodrigues.

Em declarações à Lusa, a meteorologista do Instituto Português do mar e da Atmosfera (IPMA) disse que para hoje e sábado está prevista uma pequena descida da temperatura máxima.

No litoral, estamos a prever uma descida entre os 04 e os 06 graus Celsius e nas regiões do interior de 02 a 03 graus. As temperaturas mínimas vão descer também, 02 a 03 graus”, disse Madalena Rodrigues.

De acordo com a especialista do IPMA, para hoje prevê-se céu pouco nublado ou limpo, apresentando alguma nebulosidade no litoral das regiões do norte e centro e há possibilidade de ocorrência de nebulosidade e vento do quadrante oeste.

A partir da tarde, prevê-se um aumento de nebulosidade nas regiões do interior e uma pequena descida da temperatura máxima. No sábado, prevê-se nova descida e no domingo não haverá grandes alterações”, afirmou.

A meteorologista adiantou que, para sábado e domingo, as temperaturas vão rondar os 22/23 graus no litoral e entre 26 e 28 no interior, em especial na região sul.

Vamos ter temperaturas máximas abaixo dos 30 graus. A partir de segunda-feira, está prevista uma pequena subida da temperatura máxima”, concluiu.

 

Chuva pode cair no norte e centro

O IPMA prevê para esta sexta-feira no continente céu pouco nublado ou limpo, apresentando períodos de maior nebulosidade no litoral das regiões norte e centro a partir do início da manhã com possibilidade de ocorrência de períodos de chuva fraca ou chuvisco.

O instituto prevê também a partir da tarde, aumentando temporário de nebulosidade nas regiões do interior.

A previsão aponta ainda para vento em geral fraco do quadrante oeste, tornando-se moderado na faixa costeira e nas terras altas a partir da tarde, neblina matinal em alguns locais do litoral da região norte e pequena descida da temperatura máxima, em especial no litoral das regiões norte e centro.

Na Madeira prevê-se períodos de céu muito nublado, apresentando-se pouco nublado nas vertentes sul, vento em geral fraco do quadrante norte, soprando moderado nas terras altas até ao final da manhã e pequena descida da temperatura máxima.

Para os Açores prevê-se períodos de céu muito nublado com abertas, possibilidade de aguaceiros fracos e vento nordeste bonançoso, tornando-se fraco.

Quanto às temperaturas, em Lisboa vão variar entre 18 e 30 graus celsius, no Porto entre 14 e 20, em Vila Real entre 14 e 26, em Viseu entre 15 e 26, em Bragança entre 11 e 26, na Guarda entre 15 e 23, em Coimbra entre 14 e 26, em Castelo Branco entre 15 e 30, em Santarém entre 15 e 32, em Évora entre 15 e 31, em Beja entre 17 e 31, em Faro entre 20 e 29, no Funchal entre 20 e 26, em Ponta Delgada entre 18 e 24, na Horta entre 17 e 22 e em Santa Cruz das Flores entre 17 e 21.

 

Doze concelhos do continente em risco 'Máximo' de incêndio

Doze concelhos dos distritos de Faro, Santarém, Coimbra, Guarda e Castelo Branco apresentam risco ‘Máximo’ de incêndio, ainda de acordo com o IPMA.

Em risco ‘Máximo’ de incêndio estão os concelhos de Monchique (Faro), Mação e Sardoal (Santarém), Vila de Rei e Oleiros (Castelo Branco), Pampilhosa da Serra (Coimbra), Sabugal, Trancoso e Aguiar da Beira (Guarda), Vila Nova de Paiva, Sernancelhe e Moimenta da Beira (Viseu).

O instituto colocou também em risco ‘Muito Elevado’ e ‘Elevado’ de incêndio vários concelhos de todos os distritos de Portugal continental exceto Viana do Castelo.

Na Madeira, o IPMA colocou em risco ‘Máximo’ de incêndio o concelho de Santa Cruz e em risco ‘Muito Elevado’ Machico e Funchal.

O risco de incêndio determinado pelo IPMA engloba cinco níveis, que podem variar entre ‘Reduzido' e 'Máximo'.

O cálculo é feito com base nos valores observados às 13:00 em cada dia, relativamente à temperatura do ar, humidade relativa, velocidade do vento e quantidade de precipitação nas últimas 24 horas.