Luvas, cachecóis e casacos bem quentes vão ser precisos para aguentar as temperaturas mínimas desta semana. A partir desta segunda-feira, e até sexta, verificar-se-á uma descida gradual de 5 a 6 graus Celsius nas regiões do norte e centro de Portugal continental. A passagem de uma massa de ar frio polar é a explicação para o tempo mais frio que se vai sentir. Será na sexta-feira que as mínimas vão bater os valores mais baixos.  

«Estamos sob a ação de uma massa de ar nitidamente mais fria do que nos últimos dias. As temperaturas mínimas já desceram um pouco, mas a partir de amanhã [terça-feira] vamos ter a instalação de uma massa de ar nitidamente polar transportada na circulação de um anticiclone no Atlântico», adiantou à agência Lusa a meteorologista do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), Maria João Frada.

«Vai-nos trazer uma descida das temperaturas, nomeadamente da mínima. Na sexta-feira vamos ter valores de temperatura mínima em especial nas regiões do norte e centro na casa dos 0 graus Celsius ou de um, dois ou três graus negativos»


Na região sul, as temperaturas mínimas deverão variar entre 1 e 5 graus. Na região do Porto, a meteorologista andarão à volta dos 3 graus e em Lisboa nos 5 ou 6 graus.

«Esta massa de ar polar vai também trazer formação de geada nas regiões do interior norte e centro e neblinas ou nevoeiros e aguaceiros fracos que serão de neve nas terras altas», acrescentou a responsável.

De notar, ainda, que até ao meio da manhã de terça-feira está previsto vento forte com tendência a enfraquecer, tornando-se em geral fraco, gradualmente.