Todos os distritos de Portugal continental estão hoje sob aviso amarelo devido à previsão de chuva acompanhada de trovoada, vento forte e agitação marítima, informou o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

De acordo com o IPMA, os 18 distritos do continente estão hoje e quinta-feira sob aviso amarelo, o terceiro mais grave de uma escala de quatro, devido à previsão de períodos de chuva ou aguaceiros por vezes fortes e acompanhados por trovoadas e vento forte com rajadas da ordem dos 70 quilómetros hora.

O aviso amarelo para a chuva vai estar em vigor entre as 12:00 de hoje e as 09:00 de quinta-feira e para o vento entre as 18:00 de quinta-feira e as 09:00 de sexta-feira.

O IPMA emitiu também aviso amarelo para os distritos de Leiria, Lisboa, Setúbal, Beja e Faro, devido à previsão de agitação marítima prevendo-se ondas com 4 a 5 metros entre as 12:00 de hoje e as 20:00 de sexta-feira.

Sob aviso amarelo estão também os distritos de Viana do Castelo, Braga, Vila Real, Bragança, Guarda, Castelo Branco e Coimbra por causa da queda de neve acima dos 1.400 metros entre as 21:00 de quinta-feira e as 09:00 de sexta-feira.

O IPMA colocou também a Madeira sob aviso laranja, o segundo mais grave de uma escala de quatro devido à previsão de vento forte de oeste-noroeste com rajadas da ordem dos 90 quilómetros/hora e agitação marítima, prevendo-se ondas de noroeste com 5 a 7 metros entre as 18:00 de quinta-feira e as 19:00 de sexta-feira.

O aviso laranja é emitido quando o IPMA considera que a situação meteorológica implica um risco moderado a elevado, enquanto o amarelo identifica risco para determinadas atividades dependentes da situação meteorológica.

O IPMA prevê para hoje na região norte do continente céu pouco nublado tornando-se muito nublado, aguaceiros a partir do início da tarde, vento fraco, tornando-se moderado a forte de sueste nas terras altas a partir da tarde, neblina ou nevoeiro matinal e descida de temperatura.

Nas regiões do centro e sul prevê-se céu geralmente muito nublado, períodos de chuva a partir da manhã no litoral, estendendo-se às regiões do interior, passando a aguaceiros por vezes fortes que podem ser de granizo e acompanhados de trovoada, a partir da tarde.

Está também prevista queda de neve nos pontos mais altos da Serra da Estrela a partir do meio da tarde.

A previsão aponta ainda para vento fraco, tornando-se moderado do quadrante sul, sendo temporariamente forte com rajadas até 60 quilómetros/hora no litoral e nas terras altas a partir do fim da manhã e neblina ou nevoeiro matinal.

Na Madeira prevê-se períodos de céu muito nublado, chuva passando a aguaceiros, em geral fracos e vento fraco a moderado de oeste, rodando para noroeste e tornando-se forte com rajadas da ordem dos 80 quilómetros/hora a partir da manhã, sendo muito forte, com rajadas da ordem dos 90 quilómetros/hora nas terras altas.

Para os Açores prevê-se períodos de céu muito nublado, aguaceiros fracos para a noite e vento noroeste moderado (20/30 km/h), rodando para oeste e tornando-se muito fresco a forte com rajadas até 75 quilómetros/hora.

Quanto às temperaturas, em Lisboa prevê-se uma máxima de 13 graus Celsius, no Porto, Braga, beja, Ponta Delgada e Angra do Heroísmo 16, Faro 18, Guarda 7, Bragança 10, Viseu e Castelo Branco 11, Coimbra e Leiria 14, Portalegre 12, Évora 15, Santa Cruz das Flores 17 e Funchal 21.

Capitania prolonga aviso de agitação marítima

A capitania do porto do Funchal também emitiu hoje um aviso prolongando até às 18:00 de quinta-feira face à situação de agitação marítima e de vento forte prevista para a orla marítima do arquipélago da Madeira

Com base num aviso do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), a capitania informa que o vento será de noroeste, fraco a moderado, aumentando para fresco a muito fresco a partir das 00:00 e passando para muito fresco a forte a partir do final da manhã de quarta-feira.

A ondulação na costa norte será de noroeste de 2 a 2,5 metros, aumentando gradualmente para 4 a 5,5 metros, e na costa sul será de sudoeste, com ondulação de 1 a 1,5 metros, crescendo gradualmente para 2 a 3 metros.

Face a estas condições atmosféricas, a capitania do porto do Funchal recomenda aos proprietários ou armadores das embarcações para que tomem as devidas precauções para que estas permaneçam nos portos de abrigo.

Aliás, a Porto Santo Line, que faz a ligação marítima Madeira-Porto Santo, anunciou que antecipou hoje o regresso do navio «Lobo Marinho», cancelou a viagem de quinta-feira e não garante as travessias até sábado, devido ao mau tempo.

«Por causa das condições meteorológicas, que estão previstas agravar-se a partir da tarde, decidimos antecipar o regresso da ilha do Porto Santo para o Funchal das 18:00 para as 15:00», disse à agência Lusa o administrador da empresa.


Sérgio Gonçalves adiantou que esta situação afeta hoje 122 passageiros e que, por causa do mau tempo, também a empresa teve de cancelar a ligação programada para quinta-feira, o que abrange 108 pessoas que pretendiam viajar nos dois sentidos.

«Até sábado, como está previsto um agravamento substancial do mau tempo, não podemos também garantir a realização das viagens nos próximos dias. Avaliaremos a situação dia a dia e informaremos», acrescentou.