Notícia atualizada às 13:55

Chuva e aguaceiros fortes é o que o país pode esperar desta quinta-feira, com vários distritos do continente sob aviso amarelo, o terceiro mais grave de uma escala de quatro, ou mesmo laranja, o segundo pior.

Veja também as imagens das inundações Vizela.

De acordo com a página da internet do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), os distritos de Leiria, Castelo Branco, Santarém, Portalegre vão estão sob aviso amarelo desde as 03:00 e até às 12:00 de hoje. A chuva e os aguaceiros que vão pairar sobre estas regiões poderão ser por vezes fortes e acompanhados por trovoadas. Também a Madeira foi entretanto colocada sob aviso amarelo. A partir das 15:00 e, até pelo menos à meia-noite, o tempo vai agravar-se.

Situação pior irá verificar-se em Évora, Setúbal e Beja, que já passaram a estar sob aviso laranja, bem como Faro.    

O IPMA colocou também sob aviso amarelo os distritos de Viana do Castelo, Braga, Porto, Aveiro, Leiria, Coimbra e Lisboa devido à agitação marítima, prevendo-se ondas de noroeste com 4 a 4,5 metros.

No norte do continente, o céu estará geralmente muito nublado, e prevêem-se aguaceiros, em geral fracos, vento em geral fraco do quadrante oeste, sendo moderado de sudoeste nas terras altas até ao início da manhã, e descida da temperatura mínima e da máxima.

No centro, espera-se céu geralmente muito nublado, períodos de chuva ou aguaceiros em geral fracos, e que serão por vezes fortes nas regiões do interior até ao início da manhã, vento em geral fraco do quadrante oeste, sendo moderado de sudoeste nas terras altas até ao início da manhã e pequena descida da temperatura mínima.

Para o sul, a previsão aponta para céu muito nublado ou encoberto, períodos de chuva ou aguaceiros, por vezes fortes e acompanhados de trovoada em especial até meio da tarde, vento fraco a moderado de sudoeste e neblina ou nevoeiro em alguns locais.

Quanto às temperaturas, em Lisboa, Castelo Branco e Portalegre prevê-se uma máxima de 19 graus Celsius, na Guarda 15, Bragança e Vila Real 18, em Viseu 17, Porto, Braga e Viana do Castelo 20, Évora, Angra do Heroísmo e Santa Cruz das Flores 22, Ponta Delgada e Leiria, 21, Faro 23 e Funchal 26.

Agitação marítima obriga a precauções

Também no mar, as condições meteorológicas estão a obrigar a precauções. As barras marítimas de São Martinho do Porto, Douro e Esposende estão hoje encerradas à navegação e outras duas estão condicionadas devido à agitação marítima, segundo informação disponível na página da Marinha na Internet.

As marítimas de São Martinho do Porto, Douro e Esposende estão fechadas a toda a navegação devido à agitação marítima, enquanto a da Póvoa do Varzim está condicionada a embarcações com calado superior a dois metros, duas horas antes e duas horas depois da baixa-mar devido à previsão de agitação marítima.

A barra de Vila do Conde também está condicionada e a Marinha aconselha as embarcações até 12 metros de comprimento e/ou calado inferior a dois metros a praticar a barra no período compreendido entre as três horas antes e três horas após da preia-mar.

Para as embarcações com comprimento superior a 12 metros e/ou calado superior a dois metros apenas podem praticar a barra no período da preia-mar.

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) prevê, para hoje, na costa ocidental ondas de noroeste com 3,5 a 4 metros, sendo de 2 a 3 metros a sul do Cabo Raso. Na costa sul, segundo o IPMA, estão previstas ondas de sudoeste inferiores a 1 metro, aumentando para 1 a 1,5 metros.

A temperatura da água do mar vai rondar os 22 graus.