O mês de março foi “muito frio” em Portugal continental com o valor da temperatura mínima mais baixo dos últimos 32 anos, informou o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

De acordo com o boletim climatológico do IPMA, os valores médios da temperatura máxima (15,69 graus Celsius) e da mínima (5,26 graus), foram inferiores ao normal.

O valor da temperatura mínima do ar foi o mais baixo dos últimos 32 anos e o 6.º mais baixo desde 1931”

Segundo o IPMA, durante o mês de março os valores da temperatura mínima foram quase sempre inferiores ao valor médio diário.

O número de dias com temperatura do ar inferior ou igual a zero graus foi superior ao normal nas regiões do interior norte e centro, sendo que nestas zonas ocorreram noites frias, nomeadamente no período de 11 a 17 de março”

O menor valor da temperatura mínima foi registado no dia 01 de março em Miranda do Douro (distrito de Bragança), com -3,2 graus Celsius, e o maior valor da máxima ocorreu no dia 30 em Alcoutim (Faro) e Castro Verde (Beja), com 23,4 graus.

O IPMA classifica o mês de março como “muito frio”, destacando que o valor médio da temperatura média do ar em Portugal continental (10,48 graus) foi inferior ao valor normal, sendo o mais baixo dos últimos 31 anos e o 13º mais baixo desde 1931.

No que diz respeito à precipitação, foram registados 67,0 milímetros, sendo próximo do valor médio normal (61,2 milímetros).

O boletim climatológico indica ainda que no final de março mantinha-se a situação de seca na região sul, sendo de destacar o interior do Baixo Alentejo e o Sotavento Algarvio em situação de seca moderada a severa.

De acordo com o índice meteorológico de seca do IPMA, no final de março 24,8% do território estava em situação de seca fraca e 11,3% em seca moderada a severa.