As obras na cobertura da Escola Alfredo da Silva, no Barreiro, que voltou a ceder devido ao mau tempo no sábado, começaram esta terça-feira, mas não há uma data para a reabertura do estabelecimento, disse a diretora do agrupamento escolar.

"Recebemos a autorização da Direção Regional dos Estabelecimentos de Ensino para que as obras pudessem ser feitas e estas iniciaram-se na manhã de hoje", explicou à Lusa Ana Paula Costa.

Os ventos fortes registados no sábado fizeram com que parte do telhado da Escola Básica e Secundária Alfredo da Silva, frequentada por cerca de 700 alunos, voasse, sendo esta a terceira vez que tal acontece desde as obras na cobertura realizadas no ano passado.

A escola tinha reaberto na quinta-feira, depois de mais de uma semana encerrada devido à queda de uma parte da cobertura. No sábado caiu a outra parte e o estabelecimento ficou encerrado.
 

"Não existe uma data prevista para o regresso dos alunos às aulas, que esperamos que seja o mais breve possível. O responsável pela obra está disponível para trabalhar até ao fim de semana, mas também depende das condições climatéricas".


Esta terça-feira, mais de uma centena de elementos da comunidade escolar, entre alunos, professores, auxiliares e encarregados de educação, juntaram-se na entrada da escola e deslocaram-se depois para o Ministério da Educação, em Lisboa.
 

"Foi uma decisão que partiu de forma espontânea da comunidade educativa, não foi da direção. A informação que tenho é de que vão transmitir e entregar um documento a alertar para as condições da escola”.