“Isso foi bastante ponderado, só que as instituições vivem das propinas. Ao contrário daquilo que está até na lei do financiamento, que deve ser o Estado a financiar as instituições, hoje em dia a contribuição do Estado para as instituições não cobre sequer 30% da massa salarial dos docentes. As faculdades hoje em dia têm que ter uma gestão muito próxima de uma faculdade privada, no sentido em que se não cobrarem taxas e propinas não conseguem sobreviver”










Outras faculdades cobram taxas, mas mais baixas





Estudantes não foram ouvidos





“É compreensível que numa altura de agosto que não se possa convocar o Conselho Académico, no entanto já foi expressado ao diretor da faculdade que nos sentimos descontentes porque entendemos que o Conselho Académico tem competência nesta matéria e deveríamos ter sido ouvidos”