O editor Vasco David, da Assírio & Alvim consideram «muito justa» a trasladação dos restos mortais de Sophia de Mello Breyner para o Panteão Nacional. Uma homenagem que «surge num momento muito apropriado», considera o responsável.

«Sophia tornou-se um símbolo de Portugal e do melhor que os portugueses podem ser no seu país, ao ensinar-nos, através da sua obra, os valores da liberdade, da verdade e da justiça. Era também uma pessoa muito otimista em relação a Portugal», disse, em declarações ao «Diário da Manhã», na TVI.

«A Sophia ensinou-nos muito. Ensinou-nos a ter atenção no olhar, a saber escutar o silêncio para descobrir a forma de construir coisas novas, construir o presente e o futuro», acrescentou, sublinhando que a obra de Sophia de Mello Breyner «transforma» quem a lê.



Os restos mortais da escritora vão ser trasladados esta quarta-feira para o Panteão Nacional. A Poetisa é a segunda mulher a ter honras no Panteão, depois de Amália Rodrigues.