“Quando vi as notícias de que os hospitais precisavam de voluntários, decidi vir cá e tentar ajudar. Eu tenho um curso de primeiros socorros e experiência em trabalho social, em Portugal”, contou ao jornalista da AFP.


“Estou a fazer tudo o que posso, desde limpar as enfermarias, a transferir os doentes para vários pisos do hospital, em macas. Basicamente, ajudo de qualquer maneira possível”, declarou.


pelo menos 14 portugueses





é um dos quatro portugueses  mais de 3.600 mortos e 6.500 feridos.