Mais de 1.300 militares da GNR vão reforçar o patrulhamento das estradas, a partir das 00:00 de sexta-feira, com o objetivo de combater a sinistralidade rodoviária e regular o trânsito durante a época do Carnaval, indicou hoje a corporação.

Segundo a GNR, durante a operação «Carnaval 2014», que vai decorrer entre as 00:00 de sexta-feira e as 24:00 de terça-feira, o patrulhamento e a fiscalização rodoviária vão ser intensificados nas estradas mais críticas do país, sobretudo nas vias que conduzem aos locais onde se realizam festejos do Carnaval.

A operação vai envolver um total de 1.326 militares de todos os comandos territoriais e da Unidade Nacional de Trânsito, que vão realizar ações de «caráter preventivo com o objetivo de combater a sinistralidade rodoviária, regular o trânsito e garantir o apoio a todos os utentes das vias, proporcionando-lhes uma deslocação em segurança», adianta a GNR, em comunicado.

Ao longo de cinco dias, os militares da GNR vão estar atentos ao controlo da velocidade, condução sob a influência do álcool e de substâncias psicotrópicas, falta de habilitação legal para conduzir, uso do telemóvel, utilização do cinto de segurança e das cadeirinhas de crianças, além do incumprimento das regras de trânsito.

Na Operação «Carnaval 2013», registaram-se 901 acidentes, dos quais resultaram seis vítimas mortais, 18 feridos graves e 265 feridos ligeiros.

A Guarda Nacional Republicana refere também que, nos anos anteriores, por altura do Carnaval, se verificou um aumento do tráfego rodoviário, do consumo de bebidas alcoólicas e de substâncias psicotrópicas, o que muitas vezes resulta no aumento da sinistralidade rodoviária.

Neste sentido, a GNR sublinha que vai «empenhar de forma intensiva e criteriosa os meios humanos e materiais, por forma a combater esta realidade».