Mais de 600 pessoas morreram nas estradas do Algarve nos últimos dez anos, refere o jornal i.
 
Desde janeiro, os acidentes na Via do Infante e na Estrada Nacional 125 já causaram a morte de pelo menos 29 pessoas.
 
2004 e 2005 foram os anos em que se registaram números superiores, com mais de 70 vítimas mortais.
 
A EN 125 continua a ser um ponto crítico, sem separadores centrais e com longos troços dentro das localidades.
 
Mesmo assim, a GNR afirma que na origem da maioria dos acidentes estão "comportamentos inadequados" ao volante, tais como o consumo de álcool e o excesso de velocidade.
 
Ainda no domingo passado, três jovens com cerca de 20 anos morreram num acidente perto de Loulé, depois de entrarem na faixa contrária e embaterem numa carrinha.