Os acidentes rodoviários provocaram 111 mortos nos primeiros três meses do ano, menos oito do que no primeiro trimestre de 2015, mas os desastres aumentaram quase nove por cento, segundo a Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR).

A ANSR, que reúne dados da PSP e da GNR, adianta que, entre 1 de janeiro e 31 de março, ocorreram 31.573 acidentes rodoviários, mais 2.592 do que no mesmo período de 2015, quando se registaram 28.981 desastres.

Os distritos com mais mortos nas estradas são Lisboa (16), Aveiro (13), Leiria (12) e Santarém (11), de acordo com a Segurança Rodoviária. Já os distritos com menos vítimas mortais este ano são a Guarda e Viana do Castelo, onde se registou um morto em cada.

A ANSR refere igualmente que 454 ficaram gravemente feridas entre janeiro e março, menos 27 do que no mesmo período do ano passado.

Por sua vez, os feridos ligeiros aumentaram ligeiramente este ano, tendo sofrido ferimentos ligeiros 8.983 pessoas, mais 590 do em que em igual período de 2015.

Os dados da ANSR dizem respeito aos mortos cujo óbito ocorreu no local do acidente ou a caminho do hospital.