“Verificámos que além das questões de segurança existem outras questões sociais prementes que precisam de ser resolvidas”, como problemas de “má nutrição” e de saúde, disse Paulo Poiares, que falava à Lusa a propósito do Dia Internacional do Idoso, assinalado a 01 de outubro.




Censos Sénior





“O apoio mais difícil de aceitar é quando propomos que saiam da sua residência, por estar degradada e não ter condições de segurança”, e que passem para um lar ou para um centro de dia, contou Paulo Poiares.








“Os idosos vivem com os familiares, mas estes [nalguns casos] privam os militares de falar com o idoso. Depois de várias abordagens verificamos que está a ser alvo de maus-tratos e de abusos dos familiares”, lamentou.