Um estudo vem finalmente provar que homens e mulheres se preocupam igualmente com sexo. A investigação feita junto de 800 jovens de 16 anos suecos vem revelar que, mesmo que os rapazes consumam mais pornografia e pensem sobre isso mais vezes, eles e elas fantasiam sobre as mesmas coisas.

O mesmo estudo sugere que as adolescentes interessam-se mais por pornografia do que as convenções sugerem. Os resultados indicam que não há diferenças entre rapazes e raparigas que admitem que o seu comportamento sexual é influenciado pela pornografia.

A mesma investigação, publicada no «Journal of Developmental e Behavioral Pediatrics» e citada pela revista «Time», aponta para uma maior experiência das meninas no que toca ao sexo oral, anal e vaginal.