O incêndio que lavra nos concelhos de Oliveira de Frades e Sever de Vouga está a evoluir favoravelmente, disse à agência Lusa o comandante operacional distrital de Aveiro, José Bismark.

«Estamos com duas frentes ativas, que estão a ceder. Esperamos que as condições atmosféricas se mantenham, pois é uma grande área e com pontos de difícil acesso», explicou.

O comandante operacional distrital de Aveiro informou que não foi necessário o reforço de meios, acrescentando que está desde a manhã desta segunda-feira a atuar no teatro de operações uma máquina de rasto da Câmara de Sever do Vouga, que «está a ajudar nos pontos de acesso mais difícil».

O incêndio teve início às 11:19 de domingo em Feitalinho/ Arcozelo das Maias, no concelho de Oliveira de Frades, distrito de Viseu, tendo-se estendido a Sever de Vouga, no distrito de Aveiro.

De acordo com a informação disponibilizada na página da Autoridade Nacional de Proteção Civil, este incêndio estava com quatro frentes ativas desde as 09:40, tendo passado a duas às 14:40.

No terreno estão 386 bombeiros e 116 veículos a colaborar no combate ao incêndio, assim como dois aviões bombardeiros operacionais franceses e ainda um helicóptero bombardeiro pesado.