O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) anunciou, esta segunda-feira, a detenção na zona Centro de seis cidadãos estrangeiros por situação ilegal, cinco deles em ações de controlo na via pública.

Um dos estrangeiros, oriundo da Ásia central, não cumpriu uma decisão de afastamento coercivo e foi detido por desobediência e colocado num centro de instalação temporário por decisão judicial, enquanto aguarda os trâmites de afastamento para o país de origem.

Segundo o SEF, o cidadão asiático, com um historial toxicodependência, foi detido numa zona da cidade de Coimbra associada ao tráfico e consumo de drogas e começou de imediato a receber apoio médico e psicológico.

Quatro outros cidadãos, originários da América do Sul, foram detidos numa das entradas da cidade de Coimbra, depois de se constatar que não cumpriram uma notificação para abandono voluntário de território nacional.

Na cidade de Aveiro, os inspetores do SEF detiveram um cidadão estrangeiro, oriundo da Península Indostânica (região meridional da Ásia), num restaurante típico da cidade, que apresentou um visto Schengen falsificado.

"O detido viajou do seu país de origem para Moscovo e posteriormente para Barcelona onde entrou na Europa com visto Schengen falsificado, deslocando-se posteriormente para Portugal de autocarro", lê-se num comunicado enviado à comunicação social.


A nota refere ainda que o homem foi presente ao Tribunal de Aveiro para primeiro interrogatório e aplicação de medidas de coação, enquanto aguarda a conclusão do processo-crime por falsificação de documento.

No interior do restaurante foi ainda detetado, em situação ilegal, um outro cidadão da mesma nacionalidade, que foi notificado para abandonar Portugal no prazo de 20 dias, sob pena de ser afastado coercivamente de território nacional.

No âmbito da atividade operacional do SEF, foram ainda desenvolvidas ações na zona de Vilar Formoso (64 identificados no âmbito de um controle móvel), em Leiria (dois identificados no âmbito de averiguações sobre casamentos de conveniência) e na cidade da Guarda (três identificados numa ação de fiscalização a um estabelecimento de diversão noturna).