O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) notificou cinco cidadãos estrangeiros para abandonarem Portugal por imigração ilegal, no âmbito de uma ação de fiscalização a um estabelecimento comercial de venda a retalho, em Aveiro.

Segundo o SEF, durante a ação de fiscalização foram identificados oito cidadãos estrangeiros que exerciam a atividade profissional no referido estabelecimento, dos quais cinco estavam em situação irregular.

"Esses cinco cidadãos estrangeiros ilegais foram notificados para abandono voluntário do país, no prazo de 20 dias, sob pena de serem afastados coercivamente", diz o SEF em comunicado citado pela Lusa.


À entidade empregadora foi aplicada uma contraordenação que oscila entre os quatro mil e os 15 mil euros.

Ainda segundo o SEF, foram detetados na mesma entidade patronal quatro cidadãos nacionais sem o respetivo contrato de trabalho, tendo esta infração sido comunicada à Autoridade para as Condições do Trabalho (ACT).

A ação realizada pelo SEF tinha como intuito controlar a permanência de cidadãos estrangeiros e dissuadir a exploração de trabalhadores imigrantes em situação ilegal, no distrito de Aveiro.