"Esses cinco cidadãos estrangeiros ilegais foram notificados para abandono voluntário do país, no prazo de 20 dias, sob pena de serem afastados coercivamente", diz o SEF em comunicado citado pela Lusa.