Os Ministérios da Saúde de Portugal e Moçambique assinaram esta quinta-feira, em Lisboa, cinco protocolos de cooperação, em áreas como a transferência de doentes, inspeção, farmácia e medicamentos ou emergência médica.

Os memorandos de entendimento, assinados pelos dois ministros no âmbito de uma visita a Portugal do ministro moçambicano, pressupõem, em termos gerais, a formação de profissionais moçambicanos em Portugal ou a ida a Moçambique de profissionais portugueses para dar formação.

Portugal está interessado em «exportar conhecimentos» mas também em que as empresas nacionais tenham uma presença cada vez maior no país, como disse o ministro da Saúde, Paulo Macedo.

As empresas portuguesas «têm uma presença através de uma exportação de serviços e de medicamentos e que quer ser crescente, e Moçambique penso que está aberto a isso desde que as nossas empresas sejam competitivas», disse o ministro, lembrando que Portugal exportou na área da Saúde mais de mil milhões de euros, dos quais apenas 11 milhões para Moçambique.