A ministra da Saúde lançou, esta quarta-feira, um apelo aos médicos de família para que prescrevam medicamentos genéricos aos seus doentes, sobretudo numa fase de crise económica, diz a Lusa.

«Assim, o Serviço Nacional de Saúde (SNS) terá maior disponibilidade financeira para garantir medicamentos para todos», afirmou Ana Jorge, lembrando que os utentes também ficam a ganhar com a compra de medicamentos mais baratos.

A ministra falava durante a sessão inaugural do 26.º Encontro Nacional de Clínica Geral, que reunirá cerca de dois mil médicos até sábado, em Vilamoura.

Salientando que é na área dos medicamentos que o SNS mais investe financeiramente, Ana Jorge lembrou que cabe aos médicos ter em atenção este aspecto e discutir com os utentes a opção mais económica.

Ana Jorge sublinhou ainda querer que a facturação na prescrição de genéricos aumente dos actuais 20 por cento «para muito mais».

Ana Jorge anunciou ainda durante o congresso que a duração do Internato em Medicina Geral e Familiar será aumentada de três para quatro anos, no sentido de responder a uma necessidade já manifestada pela classe médica.