A Federação Nacional dos Médicos, o Sindicato Independente dos Médicos e a Ordem dos Médicos vão solicitar uma reunião conjunta ao ministro da Saúde com «extrema urgência», para falar sobre o momento atual do Serviço Nacional de Saúde.

De acordo com a Lusa, os três organismos estiveram reunidos na Ordem dos Médicos, esta quinta-feira, para analisar «a grave e preocupante situação em que se encontram as instituições do Serviço Nacional de Saúde (SNS)».

A ser analisadas estiveram tanto as condições de trabalho dos médicos, como a qualidade dos serviços prestados aos cidadãos, ambas sob o ponto de vista da política que tem vindo a ser implementada pelo Ministério da Saúde, adiantaram.

Na sequência da reunião, os três organismos decidiram solicitar a Miguel Macedo uma reunião conjunta «com caráter de urgência».

O objetivo é transmitir ao ministro da Saúde «a leitura que fazem do momento presente, bem como dar conta da exigência em ver corrigidas as gravosas medidas que objetivamente têm vindo a fragmentar e desqualificar a prestação de cuidados médicos do SNS».