A Unidade Local de Saúde (ULS) do Nordeste anunciou hoje que pretende realizar 800 cirurgias extra até ao final do ano com o propósito de acabar com as listas de espera nas especialidades de oftalmologia e ortopedia.

No âmbito deste plano, os doentes serão submetidos a cirurgia mais rapidamente e a meta é até ao final de 2015 “diminuir de forma assinalável a lista de espera na ULS do Nordeste, eliminando-se mesmo por completo as listas de espera existentes nas especialidades referidas”, de acordo com informação divulgada pelo gabinete de Comunicação e Imagem.

Estas cirurgias serão realizadas fora do horário normal de funcionamento dos blocos para cirurgia programada e ao abrigo do Plano de Intervenção em Cirurgia do Ministério da Saúde.
 

O Governo atribuiu a esta unidade local de saúde uma verba suplementar de “aproximadamente um milhão de euros” para concretizar os objetivos propostos.


A ULS do Nordeste que serve cerca de 130 mil utentes do distrito de Bragança prevê realizar até ao final do ano 700 operações às cataratas, 20 à hérnia discal e 80 artroplastias da anca.

A entidade responsável pela saúde no Nordeste Transmontano ambiciona “reforçar o desempenho no acesso à cirurgia”, indicando que regista atualmente “apenas 2,9 % de doentes” que esperam mais do que o tempo máximo de resposta estipulado para as cirurgias.

Segundo ainda aquele organismo, os números desta região são inferiores aos da Administração Regional de Saúde (ARS) Norte, com 7,6% dos doentes em espera com tempo superior ao máximo de resposta garantida, e à média nacional que é de 12,1%.