“Os doentes hipertensos da Madeira têm mais deslipidemia, têm mais diabetes e maiores lesões nos órgãos já atingidos pela presença da hipertensão. O risco de doença cardiovascular é muito maior nesse tipo de doentes”, afirmou Carvalho Rodrigues, médico cardiologista presidente eleito da Sociedade Portuguesa de Hipertensão, em entrevista à TVI.








“A nossa convicção é que isto acontece [hipertensão mais controlada nos doentes de alto risco] porque se utilizam mais e melhor as associações de fármacos”.