A Unidade Local de Saúde do Alto Minho (ULSAM) recebeu esta terça-feira o primeiro prémio, a nível nacional, por ter obtido os "melhores níveis de desempenho" num estudo promovido pela empresa IASIST, revelou fonte daquela unidade hospitalar.

Em comunicado, fonte da administração da ULSAM adiantou que aquele prémio foi atribuído no âmbito do "Top 5 da excelência dos Hospitais Portugueses no âmbito das Unidades Locais de Saúde".

Naquela nota, a ULSAM adiantou que a IASIST "é uma empresa que se dedica, em diversos países do mundo, à realização de estudos de ‘benchmarking', tendo promovido," pela segunda vez em Portugal, a atribuição de prémios aos Hospitais do Serviço Nacional de Saúde (SNS), que apresentam anualmente os melhores níveis de desempenho".

A entrega do prémio decorreu hoje na Reitoria da Universidade Nova de Lisboa, e contou com a presença do ministro da Saúde.

De acordo com a ULSAM, "a metodologia de apuramento do Top 5 é consolidada em objetivos que resultam da análise dos processos clínicos de internamento, complementada com dados quantitativos sobre o restante movimento assistencial, dados económico-financeiros e de produtividades, sendo baseado o ‘benchmarking' em indicadores objetivos e diversificados, imune a critérios subjetivos ou ao parecer opinativo de peritos".

"A ULSAM vê assim reconhecido o esforço e compromisso do conselho de administração e de todos os profissionais que contribuem ativamente para uma melhor saúde no Alto Minho", lê-se na nota.

A ULSAM inclui o Hospital de Santa Luzia, em Viana do Castelo, o Hospital Conde de Bertiandos, em Ponte de Lima e, 13 centros de saúde espalhados pelo Alto Minho.

O Hospital de Santa Luzia serve cerca de 244 mil pessoas dos dez concelhos do distrito de Viana do Castelo, e algumas populações vizinhas do distrito de Braga.