Um homem de 57 anos terá morrido nas urgências do hospital São Sebastião, em Santa Maria da Feira, depois de seis horas à espera para ser atendido. O Centro Hospitalar de Entre o Douro e Vouga já anunciou que vai abrir um «processo de averiguações».

A família diz que o homem perdeu a vida por falta de assistência médica, pelas 22:00 nas urgências. A espera revoltou irmãos e outros familiares da vítima que acabaram mesmo por invadir o hospital, levando a que a PSP fosse chamada ao local para acalmar os ânimos.

De acordo com a nota do Centro Hospitalar, o utente em questão «foi admitido no serviço de urgência do hospital, tendo sido triado com a prioridade de amarela, de acordo com o protocolo de triagem de Manchester».

«Perante o agravamento do seu estado de saúde foi feita nova triagem, tendo então sido atribuída a cor laranja. Nesta situação, o utente foi imediatamente observado por um médico especialista de Medicina Interna», refere a mesma nota.
 
O hospital garante que o domingo foi um dia relativamente normal. 

O protocolo de Triagem de Manchester baseia-se em critérios clínicos internacionalmente certificados que permitem classificar o risco clínico de cada situação atribuindo-lhe uma cor, entre cinco: vermelho, laranja, amarelo, verde e azul, cada uma representando um grau de gravidade e o tempo ideal para o doente ser atendido.

Se for considerado emergente, vermelho, entra de imediato no balcão de atendimento, se for considerado muito urgente, laranja, ou urgente, amarelo, entrará para uma sala de espera interna onde o médico o chamará para ser observado e tratado.

Já se for considerado pouco urgente, verde, ou não urgente, azul, aguardará na sala de espera a sua vez, após atendimento dos doentes mais graves.