Portugal tem pelo menos 505 casos de hepatite A confirmados desde o início do ano, segundo dados do final de outubro da Direção-geral da Saúde (DGS).

No total houve 530 casos de hepatite A notificados desde 1 de janeiro, sendo que 505 estavam já confirmados em outubro. No anterior balanço, efetuado em setembro, havia 471 casos confirmados.

Do total de casos, 85% eram homens, sendo que mais de metade dos contágios aconteceram em contactos sexuais. A maioria dos casos continua a registar-se na zona de Lisboa e Vale do Tejo.

O surto de hepatite A em Portugal começou no princípio do ano, tendo sido identificado em fevereiro. Este surge no contexto de um surto a decorrer na Europa, com início em 2016. A quase totalidade dos casos foi identificada em homens que fazem sexo com homens, durante o contacto sexual, por transmissão fecal-oral.

A hepatite A é, geralmente, benigna e a letalidade é inferior 0,6% dos casos. A gravidade da doença aumenta com a idade, a infeção não se torna crónica e dá imunidade para o resto da vida.