Uma estudante portuguesa que estava a residir na cidade espanhola de Ourense (Vigo) está dada como desaparecida desde o início da semana, disse hoje à agência Lusa um familiar.

Sandra Marques, de 21 anos, está dada como desaparecida desde o dia 16 de fevereiro, data em que os pais contactaram com a jovem pela última vez.

Em declarações à Lusa, a mãe da estudante portuguesa, Maria Marques, disse que falou pela última vez com a jovem na segunda-feira à noite: «Disse-nos que ia jantar a casa de uma colega e que depois falávamos. A partir daí, não sabemos de mais nada».

Fonte oficial da Polícia Nacional espanhola em Ourense confirmou à agência Lusa que decorre desde segunda-feira uma investigação quanto ao desaparecimento de uma jovem portuguesa, da qual se escusou a confirmar o nome.

Questionada sobre as circunstâncias do desaparecimento, a mesma fonte disse que «todas as linhas de investigação estão em aberto».

«Nada está determinado. Uma vez que se trata de uma pessoa maior de idade, temos de perceber melhor o contexto no qual esta pessoa deixou de estar contactável», disse a fonte.

A mãe da estudante portuguesa explicou ainda que Sandra Marques estava «um pouco desanimada» e que «queria desistir do estágio» que se encontrava a realizar no âmbito do programa Erasmus, numa fundação espanhola.

A participação do seu desaparecimento foi feita pelos pais às autoridades espanholas de Ourense, depois de várias tentativas de contacto com a jovem que se revelaram infrutíferas.

«Na terça-feira (17 de fevereiro) à noite já não atendeu o telemóvel nem respondeu pelo skype e a partir daí contactámos com as autoridades espanholas», adiantou a mãe da estudante portuguesa.

Segundo a familiar, foi-lhes comunicado pelas autoridades espanholas que Sandra Marques esteve na terça-feira até às 00:00 na casa de uma colega.

A partir daí, ninguém soube mais nada sobre o seu paradeiro. Os amigos, colegas e familiares de Sandra Marques estão a partilhar um cartaz da polícia espanhola com a foto da jovem desaparecida no Facebook.
 

 
A jovem portuguesa estava a viver em Ourense numa casa que partilhava com mais três jovens estudantes espanholas e o regresso a Portugal estava previsto para o dia 25 de março, quando terminava o estágio do Erasmus.

Sandra Marques tinha concluído a licenciatura em Serviço Social na Escola Superior de Educação (ESE) de Castelo Branco em 2014 e encontrava-se a realizar um estágio Erasmus de seis meses em Ourense.

Uma prima de Sandra Marques, Ema Miguel, disse também à Lusa que o Instituto Politécnico de Castelo Branco enviou um psicólogo para Ourense para acompanhar os pais e o irmão.