Filipe Diogo foi morto com uma barra de ferro e os motivos terão sido os mais fúteis. A única explicação encontrada até agora pelas autoridades será mesmo a cobiça pelas roupas e por outros bens da vítima. Filipe Diogo terá sido morto por causa da roupa que vestia, dos ténis de marca que calçava e por causa do telemóvel.
 
O suspeito do crime foi ouvido, esta sexta-feira, no Tribunal de Santarém. Após algumas horas de interrogatório, foi-lhe decretada a prisão preventiva.
 
Ainda na quinta-feira, o jovem de 17 anos confessou o crime às autoridades. Foi, aliás, essa confissão que permitiu às autoridades localizar a vítima. O adolescente foi encontrado já sem vida, com ferimentos no crânio. Estava na arrecadação de um prédio, em Salvaterra de Magos, próximo da casa onde vivia com a avó.
 
Entre os amigos de Filipe Diogo, levantam-se dúvidas. “ Ele já tinha andado a ser perseguido por um gangue (…) envolvido com drogas”, conta uma colega de Diogo, ouvida pela TVI, sob anonimato.
 
Outra testemunha relata que “ o rapaz tinha o casaco dele vestido. Outro tinha os ténis dele calçados”.